Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo
Calendário 2017:
Ano do Compromisso com a Palavra

Histórico da IECDPG

 
Kurt Junghans, era um colono de Ivaí de origem alemã que estava a caminho do correio de Teresa Cristina, quando no caminho, à margem do rio Barra do Doutor, viu um papel (coisa rara na ocasião). Era a capa de um informativo evangélico alemão, “Deutsches Gemeinschaftsblatt”, que só Deus sabe como foi parar ali. Os colonos de Ivaí estavam preocupados com a situação espiritual e cultural deles e de seus filhos. Na colônia havia por volta de quarenta famílias e existia uma sociedade agrícola e outra escolar.
Naquele papel estava o endereço na Alemanha da Missão Marburgo, para o qual escreveram pedindo o envio de um professor/missionário. Já havia um missionário em Santa Catarina mas que não poderia atender, pois teria que abandonar o trabalho que realizava e ir até Ivaí. Os colonos insistiram com a missão em uma segunda e terceira carta, e assim os responsáveis sentiram que o Senhor estava por trás disso. Os colonos estavam dispostos a construir uma casa pastoral e tinham um salão para servir de escola e igreja. Os missionários que vieram foram Sigismund Jesse e Artur Melzer. Melzer estava se preparando para ser missionário na China, e atendeu (com relutância) o chamado para vir ao Brasil. Chegaram em Salvador em 1/5/1932. Foram de navio até Paranaguá e de trem até Curitiba, sendo recebidos por um grupo crente local, com os quais Jesse ficou mais um dia para dirigir estudo bíblico, enquanto Melzer já seguia para Ponta Grossa, onde era esperado com ansiedade. Já existia um pequeno grupo de crentes que se reuniam para estudar a Bíblia, fruto do trabalho de Friedrich Wilhelm Brepohl que se aposentou quando o missionário Jesse chegou.
No outro dia, os dois missionários subiram na carroça do senhor Junghans e foram para Ivaí que seria o campo de atividades de Melzer enquanto Jesse voltaria a Ponta Grossa. Pode-se considerar o dia 22/5/32 como início do trabalho nas duas cidades.
Em agosto de 1933 passou de grupo de estudos para igreja local, a Igreja Evangélica Cristianismo Decidido de Ponta Grossa. Em Ivaí o missionário começou a enfrentar oposição dos dirigentes não crentes da sociedade agrícola. Os colonos não tinham meios de transporte para escoar as safras e quando a malária que infestava a região começou a fazer mais vítimas, muitas famílias se mudaram para Ponta Grossa e Curitiba. Com isso, em 1935, Melzer teve que encerrar as atividades e as famílias passariam a ser atendidas por Ponta Grossa.
Jesse, a partir de Ponta Grossa viajava por toda a região, organizando famílias evangélicas em grupos. Sendo mais missionário que pastor, pediu à Alemanha alguém que tomasse conta das igrejas que surgiam. Em 1933 chegou o pastor Theodor Grischy para assumir liderança em Curitiba e auxiliar em Ponta Grossa. A igreja funcionava nas casas de membros, como a viúva Mayer, que cedeu uma sala em sua casa (a poucas quadras do templo atual) e malharia para reuniões. Em 1935 foi inaugurado o templo atual.
Em 37 veio da Alemanha o missionário Zywitz para cá, onde ficou até 1940. Também neste ano Grischy voltou para Curitiba. O lugar foi ocupado por Melzer , que estava no Rio Grande do Sul, assumindo o trabalho até que foi preso em 42, sob a  acusação de ser pró-nazismo. Quatro meses e meio depois conseguiu provar a inocência. Como a igreja permaneceu fechada até 47, Melzer voltou à Igreja Luterana, desta vez em Rio Negro (PR).
Em 47 veio da Alemanha o missionário Alcides Jucksch, brasileiro que tinha ido ao seminário da missão e pôde voltar com o fim da guerra. Deixou marca de evangelista em toda região (Colônia Augusta Vitória, Ortigueira, Teixeira Soares e Rebouças). Organizou um seminário com alguns jovens e comprou máquinas para imprimir folhetos (tinha sido impressor), fundando a Editora Luz e Vida.
Sucedeu-lhe o pastor Walter Kelm, de 1960-66. O pastor Fred Bornschein foi seu auxiliar a partir de 64, quando o trabalho no bairro de Nova Rússia fez necessário o empenho de mais um obreiro. Em 66, Nova Rússia recebeu um pastor próprio e Fred assumiu o trabalho no centro até 76. Depois dele, o pastor Mário Junghans (à essa altura a igreja já ultrapassava cem membros). De 78 a 80 foi o pastor Hans Gaab, depois Henrique Szczepanski, Hans Udo, Christian Kahl, Florentino Romais,  Reinaldo Leareno e hoje,  Jacson Andrioli.

 

 Por que CRISTIANISMO DECIDIDO?

Em 1881 foi fundado nos EUA um trabalho entre jovens que recebeu o nome de “Christian Endeavour” (Esforço Cristão), semelhante a outros trabalhos com jovens mais conhecidos, como Mocidade para Cristo e Associação Cristã de Moços. Em 1894 o movimento foi fundado também na Alemanha, que inverteu a sigla em inglês (CE) para EC, ao adotar o nome “Jugend für Entschiedenes Christentum” – Mocidade de Cristianismo Decidido. Este movimento tem por objetivo dinamizar e organizar as mocidades das igrejas, facilitando o trabalho destas. Os missionários que vieram da Alemanha faziam todos parte deste movimento, e também organizaram diversas mocidades da AICD em seus moldes. O nome do EC, traduzido, foi escolhido para denominar as nossas igrejas.

 

Aniversários do Mês:
DEZEMBRO

01 - Brunilda
03 - Rubens
03 - Karol R.
06 - D. Ida S.
09 - Daiani
09 - Moisés
17 - Jane
18 - D. Marli
24 - Alexandre
25 - Kiko
25 - D. Tere
29 - Anna Herta
Datas comemorativas:
10/12 - Dia da Bíblia
19/12 - Emancipação do PR
25/12 - Natal
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2015:
34.165 visitantes
45.895 visitas

Ano de 2016:
61.631 visitantes
93.210 visitas
Visitantes hoje: 23
Usuários Online: 1
Seu IP: 54.221.93.187