Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

A graça superabundou!

Pr. Jacson Irio Andrioli

“A lei foi introduzida para que a transgressão fosse ressaltada. Mas onde aumentou o pecado, transbordou a graça”. (Romanos 5.20)

Normalmente nos admiramos com as coisas que acontecem pelo mundo e com as pessoas, mas parece que nossa consciência tem sido endurecida,  ressecada por causa de tantas atrocidades que vemos e,  quase passamos a achar as coisas mais horríveis como normais. Veja o caso da moça que foi estuprada por um monte de rapazes na semana passada! Veja o caso da Suzane Von Hichthofen, que recebeu o direito de sair da cadeira para comemorar o dia das mães, que absurdo! Veja o índice de violência na nossa cidade. Veja a ignorância no trânsito, parece que todos estão em uma grande competição e que ninguém pode ceder a vez para o outro motorista.  E poderíamos citar inúmeros casos e situações onde vamos ficando cada vez mais anestesiados e não mais surpresos com os seres humanos e suas crueldades.

Nos tempos de Jesus os homens também agiam assim, observavam o erro dos outros e os acusavam e tentavam exercer a justiça por suas próprias mãos. Leia:

Jesus, porém, foi para o monte das Oliveiras. Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensiná-lo. Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher surpreendida em adultério. Fizeram-na ficar em pé diante de todos e disseram a Jesus: “Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério.  Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz? ” Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá-lo. Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo. Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”. Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão. Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando com os mais velhos. Jesus ficou só, com a mulher em pé diante dele. Então Jesus pôs-se de pé e perguntou-lhe: “Mulher, onde estão eles? Ninguém a condenou? ”  “Ninguém, Senhor”, disse ela. Declarou Jesus: “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”. (João 8. 1 -11)

Onde Jesus estava?     No templo,  ensinando uma multidão que o seguia!
Quem chega de repente? Os escribas e fariseus, que eram os mestres da lei  e que não estavam conformados com os métodos de Jesus ensinar o povo, nem convencidos de que ele era alguém com autoridade, sem contar que estavam com sede de pegar Jesus em alguma contradição da lei.
Quem eles trazem junto? Uma prostituta.  Ela havia sido pega no flagrante ato de adultério, cometendo um pecado que a lei de Moisés condenava com o apedrejamento, conforme Levíticos 20.10.

De acordo com o que podemos perceber,  era ainda madrugada e ela simplesmente foi apanhada da cama que estava, talvez com pouca ou nenhuma roupa, sem nenhum respeito da parte dos seus acusadores.  Sim havia sido peca em pecado contra Deus e contra seu próprio corpo! Imagine a vergonha da mulher, das pessoas que estavam vendo a maneira que os fariseus e escribas chegaram e a jogaram diante de Jesus.

Fico pensando às vezes que fui pego por meus pais ou por alguém fazendo algo que não devia, que situação vergonhosa, sem jeito e humilhante!  Mas,  fique atento, pois satanás muitas vezes fica a espreita a fim de nos pegar em algo que fazemos errado para nos condenar! Ele fica a espreita para nos pegar no pulo!

Veja a atitude de Jesus no verso 6.   Estava escrevendo no chão com o dedo.  Parece uma atitude meio estranha esta de Jesus, mas,  ele queria mesmo era causar um choque  em todos os que estavam ali!  A atitude de Jesus ao se levantar é simples:

“Aquele que dentre vós estiver sem pecados que atire a primeira pedra”. (João 8. 7b)

E volta a escrever no chão…  Simples assim!
Com esta fala Jesus nivela a todos, o pecado de adultério da prostituta se torna igual ao do fofoqueiro da primeira fila com uma grande pedra não mão!  Se iguala ao pecado da mulher que mentia e do homem que era desonesto com os seus clientes, e ainda mais idêntico ao daqueles que julgavam os outros e esqueciam de olhar para seus próprios defeitos.  A pergunta é: com quem você e eu somos mais parecidos: com os acusadores ou com Jesus,  o compassivo?

Hoje é noite de refletirmos sobre a graça do Senhor, onde o pecado abundou a graça se sobrepôs em maior e mais elevado nível.   Jesus não falou mais nada para ninguém até que percebeu que todos foram embora. Mas o que levou-os a irem embora, será a percepção de que seus pecados também os condenavam? Posso imaginar que sim!

A acusada estava diante daquele homem manso e suave, ela estava humilhada, sem coragem suficiente para levantar os olhos para o seu juiz.  Posso imaginar que a cabeça da mulher rodava a quilômetros por hora e só esperava sentir a primeira pedra acertando seu corpo.   Quando enfim toma coragem para erguer a cabeça se vê sozinha na frente de Jesus, o salvador. E Jesus apenas lhe pergunta: Onde estão os seus acusadores?

Queridos, quando estamos diante de Jesus,  o Senhor,  os nossos acusadores, sejam eles externos ou internos, somem, vão embora, pois não há como permanecer diante da pureza e do amor de Jesus.   Veja os versos 10 e 11!  Neste momento ela percebeu que o único que poderia condená-la estava lhe dizendo para ir e não pecar mais!   Ele era o único sem pecados que poderia meter uma pedra em sua cabeça, e não fez!

Com isso,  Jesus não estava lhe dando uma autorização para pecar, pelo contrário estava dizendo a ela que o que havia cometido no passado estava sendo apagado e que ela teria a oportunidade de recomeçar uma nova vida!

Somos muito parecidos com esta mulher e ao mesmo tempo com toda a multidão que a queria apedrejar. Somos parecidos com os acusadores, por nos acharmos acima dos demais, irrepreensíveis e observadores dos erros dos outros! Justificando nossas atitudes em vez de admitir nossos pecados.

Nos parecemos com a mulher porque muitas vezes pecamos sabendo que é errado, que é contra a vontade de Deus e ainda assim o fazemos! Continuamos com esta atitude até que somos pegos e humilhados.

Imagine se existisse um grupo de pessoas sempre pronta a nos levar para a praça central da cidade todas as vezes que pecamos?
Que vergonha, que humilhação!

Paulo quando escreve aos Romanos no capítulo 5, versículo 20, está dizendo que independente do tamanho do pecado que tenhamos cometido a graça de Deus é maior para trazer o alívio do perdão!  Se você pudesse dizer algo para Deus hoje o que você diria?
Perdão!
Graça!
Socorro!
Misericórdia!

Lembrando que Deus ao nos olhar sempre olha primeiro para Jesus e nos oferece o melhor!   Deus é misericordioso conosco e muito mais. A graça vai além da misericórdia.   A Misericórdia deu ao filho pródigo uma segunda chance, a graça deu a ele uma festa; a misericórdia fez com que o samaritano cuidasse dos ferimentos da vítima, a graça fez com que ele deixasse o cartão de crédito como pagamento pelos cuidados da vítima; A misericórdia perdoou o ladrão na cruz, a graça escoltou-o até o céu;  E de acordo com Paulo, a graça de Deus é tudo o que precisamos para enfrentar cada desafio de nossa vida!

Não deixe sua consciência endurecer, veja o mundo da perspectiva do Senhor, perdão e graça!!!

Aniversariantes:
SETEMBRO:
02/09 - Diego
02/09 - Fernanda
08/09 - Fran
13/09 - Simone Jéssica
13/09 - Josefina
20/09 - Carlos Roberto
21/09 - Valdi
21/09 - William B.
22/09 - Silmara
26/09 - Boniek

DATAS COMEMORATIVAS:
07/09 - Independência do Brasil
15/09 - Aniversário de Ponta Grossa
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 35
Usuários Online: 1
Seu IP: 34.207.146.166