Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

A Juíza Débora

Pr. Jacson Irio Andrioli

Durante muito tempo o povo de Israel foi conduzido por Juízes, eles foram estabelecidos logo após a morte de Josué e foram colocados no cargo por intervenção divina. Dentre eles podemos encontrar nomes como: Eli, Samuel e Sansão, mas o que mais nos chama a atenção é que em meio a 14 homens encontramos uma mulher. Seu nome era Débora.

No contexto da época,  uma mulher não teria direito a voz e nem a vez por serem inferiores, esta era uma questão tribal de Israel, mas ela,  por seu carisma e outras qualidades,  era muito procurada por seu povo. Sendo assim,  Baraque foi à sua procura.

Vamos ler alguns versículos para entendermos um pouco sobre esta notável mulher:

“Débora, uma profetisa, mulher de Lapidote, liderava Israel naquela época.  Ela se sentava debaixo da tamareira de Débora, entre Ramá e Betel, nos montes de Efraim, e os israelitas a procuravam, para que ela decidisse as suas questões. Débora mandou chamar Baraque, filho de Abinoão, de Quedes, em Naftali, e lhe disse: “O Senhor, o Deus de Israel, lhe ordena que reúna dez mil homens de Naftali e Zebulom e vá ao monte Tabor.  Ele fará que Sísera, o comandante do exército de Jabim, vá atacá-lo, com seus carros de guerra e tropas, junto ao rio Quisom mulher, e os entregará em suas mãos”.   Baraque disse a ela: “Se você for comigo, irei; mas, se não for, não irei”.
Respondeu Débora: “Está bem, irei com você. Mas saiba que, por causa do seu modo de agir, a honra não será sua; porque o Senhor entregará Sísera nas mãos de uma mulher”. Então Débora foi a Quedes com Baraque,   onde ele convocou Zebulom e Naftali. Dez mil homens o seguiram, e Débora também foi com ele.  Ora, o queneu Héber se havia separado dos outros queneus, descendentes de Hobabe, sogro de Moisés, e armou a sua tenda junto ao carvalho de Zaanim, perto de Quedes.     Quando disseram a Sísera que Baraque, filho de Abinoão, tinha subido o monte Tabor,   Sísera reuniu seus novecentos carros de ferro e todos os seus soldados, de Harosete-Hagoim ao rio Quisom.   E Débora disse também a Baraque: “Vá! Este é o dia em que o Senhor entregou Sísera em suas mãos. O Senhor está indo à sua frente! ” Então Baraque desceu o monte Tabor, seguido por dez mil homens.     Diante do avanço de Baraque, o Senhor pela espada derrotou Sísera e todos os seus carros de guerra e o seu exército, e Sísera desceu do seu carro e fugiu a pé.   Baraque perseguiu os carros de guerra e o exército até Harosete-Hagoim. Todo o exército de Sísera caiu ao fio da espada; não sobrou um só homem.  ” (Juizes 4:4-16)

Numa época em que Israel andava aos tropeços e cada um fazia aquilo que parecia certo aos seus próprios olhos, Deus escolheu uma mulher de grande fé que estava disposta a seguir ao Senhor em obediência.

As Escrituras dizem que Débora era uma profetisa, significando que Deus lhe falava e ela transmitia Sua Palavra ao povo. Ela era uma juíza, portanto, julgava as pessoas que vinham até ela para resolver suas contendas. Recebia as pessoas debaixo de uma palmeira. Mas,  além disso era uma mulher casada, seu marido se chamava Lapidote, era uma mulher que tinha seus afazeres de casa e cuidava dos filhos. Mas isso não a impediu de servir ao Senhor com ousadia para uma mulher de sua época e porque não dizer ousada aos nossos dias também! Quem sabe não é hora de surgirem as “Déboras” em nosso meio!

Sua atuação como juíza de uma nação, só foi possível porque o seu marido lhe dava plena concessão e autoridade para tal, daí o fato de que Débora era conhecida como a mulher de Lapitote. Débora, com certeza, era uma esposa fiel, dedicada e prestativa o que a tornava “mais valiosa que finas joias” (Prov31:10). Ela tinha um marido com quem compartilhava a sua vida.

Alguns detalhes a serem observados:

a)    Fidelidade:    Debora era uma mulher de muita confiança das pessoas,  se não fosse alguém fiel a Deus e aos que lhe procuravam ela não estaria no lugar que estava. Débora se preocupava com as pessoas a sua volta e sempre tinha uma palavra do Senhor para às confortar;

b)    Submissão:     Debora era submissa a seu marido, podemos ver isso nas entrelinhas, pois se não fosse o Senhor não seria honrado por ele e jamais deixaria que chegasse onde chegou; Lapidote, é um nome desconhecido para nós, mas o seu significado no Hebraico é “Tochas”.
Veja que interessante, aquele que possui uma tocha em uma noite escura é o que direciona, vai a frente mostrando o caminho. Lapidote era esposo de uma mulher que era e foi uma tocha perante seu povo, uma tocha com a chama de Deus que direcionou-os em vitória.
Queridas, a submissão tanto a Deus quanto aos seus maridos lhes dará autoridade diante dos desafios da vida. Lapidote tinha uma tocha e ele usou-a para  a glória de Deus.

c)    Prioridades:    Débora sabia quais eram suas prioridades. Ela colocava a sua comunhão com Deus em primeiro lugar e depois a sua casa, depois vinham às demais coisas, como o seu trabalho e governar uma nação.

d)    Destemida:    Baraque hesitou um pouco diante das palavras de Débora (v. 8 e 9). Qual de vocês,  minhas irmãs,  estariam dispostas a seguir um comandante de guerra em uma batalha? Baraque sentia a presença de Deus com a companhia de Débora, bem como poderia receber novas instruções e orientações na batalha, pois seu exército era bem menor (10.000, homens) contra um exército que possuía 900 carros de guerra. (Veja V.15)

e)     Estrategista:    Débora buscou a maneira certa de combater os inimigos buscando inspiração junto ao Senhor e, por isso, tinha êxito em tudo que fazia. (V. 14)

Conclusão:
Ao olharmos para Débora,  tanto homens como mulheres podemos ser inspirados.

Fidelidade, sempre será aliada daqueles que querem buscar e fazer a vontade de Deus.
Submissão, a Deus, ao marido e aos líderes, nos garantirá o êxito naquilo que fazemos.

“Seja ela boa, ou seja má, à voz do Senhor nosso Deus, a quem te enviamos, obedeceremos, para que nos suceda bem, obedecendo à voz do Senhor nosso Deus.” (Jeremias 42:6)

Prioridades, defina buscar ao Senhor em primeiro lugar, e as demais coisas se organizarão.

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)

Destemida: lance suas aflições nos braços do Senhor e ele vai cuidar de você e de sua família, não tente resolver as coisas com suas próprias forças, aguarde no Senhor.
Estrategista: Tenha os ouvidos bem abertos para o que Deus quer fazer em você e por meio de você, Débora se dispôs a fazer a vontade de Deus e conduziu seu povo a uma grande vitória.

Quero te mostrar os resultados de uma vida nas mãos de Deus. Depois de tudo o que Débora fez, ela dedicou uma cântico ao Senhor. No capítulo 5 do livro de Juízes ,  no último versículo,  lemos:

“Assim pereçam todos os teus inimigos, ó Senhor! Mas os que te amam sejam como o sol quando se levanta na sua força”. E a terra teve paz durante quarenta anos. (Juizes 5:30)

Seja como Débora: sua vida prova para todas que uma mulher pode ser profissional e dona-de-casa ao mesmo tempo.
Para imitá-la, procure ser atenciosa e justa.  Administre bem o seu tempo e não tome decisões sem antes planejar tudo direitinho, sem deixar a opinião de Deus de fora.

Aniversariantes:
MAIO:
02/05 - Rose
07/05 - Bertha
15/05 - Calebe
16/05 - Beatriz J.
17/05 - Ernesto
23/05 - Igor
25/05 - D. Margarida
26/05 - Eduarda
27/05 - Vanilda
28/05 - Karen
28/05 - Lucas
28/05 - Leandro

DATAS COMEMORATIVAS:
01/05 - Dia do Trabalhador
12/05 - Dia das Mães
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 80
Usuários Online: 2
Seu IP: 34.204.0.181