Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

Parábola do Semeador

Pr. Jacson Irio Andrioli

Nesta noite quero compartilhar com os irmãos uma das parábolas mais conhecidas de Jesus. A função das parábolas proferidas por Jesus era e é, fazer com que as pessoas percebam sua realidade de vida comparadas às pequenas histórias e ilustrações que Jesus contava aos seus discípulos e seguidores.

A Parábola do Semeador, vemos  em três dos evangelhos, Mateus 13, Marcos 4. 1-9 e Lucas 8. 4 a 8. Nos relatos de Mateus temos uma maior percepção e significado desta parábola, bem como sua explicação.

Vamos à leitura…

Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e assentou-se à beira-mar. Reuniu-se ao seu redor uma multidão tão grande que ele teve que entrar num barco e assentar-se nele, enquanto todo o povo ficou na praia. Então lhes falou muitas coisas por parábolas, dizendo: “O semeador saiu a semear.

Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda.Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinham raiz. Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um.Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!” (Mateus 13:1-9)

“Portanto, ouçam o que significa a parábola do semeador:
Quando alguém ouve a mensagem do Reino e não a entende, o Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. Quanto ao que foi semeado em terreno pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria.  Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece por pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona. Quanto ao que foi semeado entre os espinhos, este é aquele que ouve a palavra, mas a preocupação desta vida e o engano das riquezas a sufocam, tornando-a infrutífera. E, finalmente, o que foi semeado em boa terra: este é aquele que ouve a palavra e a entende, e dá uma colheita de cem, sessenta e trinta por um”. (Mateus 13:18-23)

Jesus foi um mestre no ensino e na maneira como ensinava. Neste texto vemos ele contando uma história de maneira alegórica para cativar os corações de seus ouvintes.

Na parábola o semeador vai ao campo com uma bolsa ou bornal carregado de sementes, dando passos cadenciados, lançava suas sementes em linhas por todo o campo. Sua preocupação não era com os poucos grãos que caiam na beira do caminho e nem com os que caiam em meio aos espinhos, ou com os que eram lançados em terrenos com prevalecimento de pedras, isso porque era normal algumas sementes serem lançadas neste tipo de terreno, mas seu objetivo maior e principal era lançar sementes na terra fértil.

A parábola precisou ser explicada por Jesus afim de que seus discípulos e demais ouvintes pudessem perceber o significado dos tipos de solo e a produtividade da semente em terra boa.

1.    CORAÇÃO DURO
A semente entende-se pela Palavra de Deus e o solo o coração daqueles que a semente foi lançada. A primeira percepção que Jesus esclareceu foi a semente que caiu à beira do caminho.

Todas as propriedades nos tempos de Jesus e em nossos tempos são rodeadas ou margeadas por estradas, onde passam veículos, na época eram pessoas e animais, sendo assim o terreno fica endurecido, com pouca possibilidade de gerar vida. Assim também é o coração endurecido de muitos que ouvem a Palavra de Deus.

Deus fala com este ou aquele, mas a dureza dos corações não produz nada… As palavras entram num ouvido e saem por outro. E a pessoa não dá ouvidos a nada do que foi lhe anunciado como direção, salvação e propósitos.

Infelizmente a semeadora, atrai algo, ou melhor alguém: Veja em “As que caíram à beira do caminho são os que ouvem, e então vem o diabo e tira a palavra dos seus corações, para que não creiam e não sejam salvos.” ( Lucas 8. 12) O semeador semeia, o inimigo vem e rouba!

Querido,  perceba que o alvo é todo aquele que ouve a palavra, nossa função como filhos de Deus e irmãos mais velhos dos que estão chegando na igreja é ajudá-los a se tornarem em terra fértil, evitando que satanás roube as sementes da palavra em suas vidas.

Não deixe seu coração endurecer por motivos que podem ser tratados por Deus, por seu amor e pelo perdão. Evite os ataques do inimigo, que vem roubar, matar e destruir sua vida, seus sonhos e a vontade de Deus em sua vida. Nossa intercessão é por cada um de vocês seja no sábado pela manhã ou no domingo as 18:30hrs quando temos nosso culto de intercessão. Nossa intercessão é para que as sementes de vida eterna e arrependimento brotem em seu coração afim de gerar frutos de perdão e reconciliação com Deus e com outros.

2.    CORAÇÃO SUPERFICIAL
Este tipo de solo é aquele que se anima com a palavra de Deus, mas não tem o ânimo para buscar profundamente a Deus, nem comunhão com os irmãos. E sempre que tiver que trocar alguma coisa para se divertir, é claro que vai abrir mão de ir para a igreja, de ter comunhão com os irmãos. Veja a explicação: (V. 20 e 21)

A superficialidade deste tipo de solo, faz com que a semente fique frágil, vulnerável a tudo, pressões, preocupações problemas de relacionamento, desobediência. Muitas vezes seu compromisso é emocional, nada mais. Em fé temporária, depois do acampamento passa… Este é o cristão convencido e não convertido, não teve mudança de vida e nem atitudes.

Minha sugestão de oração: Peça a Deus que te dê animo para prosseguir na caminhada, peça que Deus te ajude a firmar os pés e retirar as pedras que te atrapalhem. Peça para Deus te tornar um filho fiel! Deixe de ser aquele tipo de pessoa que vai na igreja a procura de algo, e assim que conseguiu deixa de ir, ou vai uma vez no mês e acha que está suficiente.

Deus espera muito mais de você para poder te abençoar, esvazie-se do mundo para que Deus possa colocar o sobrenatural em seu coração. Não ignore o fato de que o caminho da cruz é o que nos leva pra perto de Deus, ou melhor,  para casa!

3.    CORAÇÃO EGOÍSTA
Este tipo de coração, ou solo, é o que se preocupa com as coisas que lhe dão prazer, com as coisas do mundo e não com as coisas de Deus. Se preocupa em ter uma vida confortável, segura, independente de como isso aconteça. Deixa Deus de fora de seus sonhos e vontades. Veja: (Marcos 4. 18 e 19)

O coração ocupado com outras coisas até recebe a palavra, mas a sufoca pois suas prioridades são outras. Deus fica na fila das prioridades deste irmão, o mundo infelizmente fala mais alto. Os desejos dos olhos, da carne e a ambição tomam o lugar do louvor, da gratidão e da busca pela verdade do evangelho. É preferível a benção e graça ao Deus que ordena a benção. Tome cuidado para não servir a dois senhores!

4.    CORAÇÃO PERSEVERANTE
Aqui temos a semente que encontrou terra boa, é o coração que recebe, ouve e valoriza a a palavra que lhe foi anunciada. Sem desanimar vai seguindo independente dos obstáculos, deixando o egoísmo e a dureza de coração e se coloca na posição de servo.  Lucas 8.15:  “A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança.”

Marcos diz que essa pessoa ouve e recebe a Palavra. Mateus diz: é o que ouve a palavra e compreende. Essas pessoas não apenas ouvem, mas ouvem com o coração aberto, disposto, com o firme propósito de obedecer. Elas colocam em prática a mensagem e por isso frutificam.

Este é o tipo de filho de Deus que se arrepende e produz frutos de arrependimento, bem como atitudes de um coração transformado. Isso constitui prova de verdadeira salvação. Atitudes de compreensão e fé (João 8.31). Frutificar é referência ao evangelismo, amor ao próximo, boas obras, gratidão e contribuição.

Tenha um coração lavrado por Deus, regado por seu amor e adubado pela palavra da verdade, o evangelho salvador de Jesus Cristo.

Conclusão:
Uma safra sempre depende da natureza da semente, não do tipo da pessoa que a plantou. Um pássaro pode plantar uma castanha: a árvore que nascer será um castanheiro, e não um pássaro.
A palavra de Deus contém força vivificante. O que é necessário é homens e mulheres que permitam que a palavra cresça e produza frutos em suas vidas; pessoas com coragem para quebrar as tradições e os padrões religiosos em volta deles, para simplesmente seguir o ensinamento da Palavra de Deus.   A continuidade depende da semente.
A pergunta que cabe neste momento é: ‘Que tipo de solo você é?’

Aniversariantes:
MAIO:
02/05 - Rose
07/05 - Bertha
15/05 - Calebe
16/05 - Beatriz J.
17/05 - Ernesto
23/05 - Igor
25/05 - D. Margarida
26/05 - Eduarda
27/05 - Vanilda
28/05 - Karen
28/05 - Lucas
28/05 - Leandro

DATAS COMEMORATIVAS:
01/05 - Dia do Trabalhador
12/05 - Dia das Mães
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 35
Usuários Online: 2
Seu IP: 54.146.98.143