Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

Insatisfação

Pr. Jacson Irio Andrioli

Vivemos dias em que a insatisfação se tornou algo muito mais visível que em anos passados. A internet, por meio das redes sociais, deu aos internautas a “liberdade” de expressarem sua insatisfação e protestar de muitas formas.

Significado de insatisfação: (Que não se encontra satisfeito; que apresenta insatisfação; descontente. Que não se apresenta satisfeito com aquilo que possui ou com o que faz. Indivíduo que não está satisfeito. – Seus sinônimos: Descontente, mal-contente) dicionário online.

Também vemos a insatisfação sendo demonstrada com o aumento da violência, protestos de todos os tipos e formas. Me parece que sempre estamos à procura de algo para nos tornar insatisfeitos.

Às vezes escuto pessoas dizendo: “Estou tão cheio de serviço que não dá tempo pra nada”, em outros momentos escuto: “Estou ficando preocupado, que não tenho serviço e já estou ficando preocupado!” Perceba que se está chovendo, ficamos descontentes, se tem sol estamos descontentes porque está muito calor. Se tem churrasco no almoço de domingo você chega no trabalho e fala para seus colegas assim: “Cara, passei o fim de semana comendo carne, acho que tenho que dar uma segurada nisso!!!” Agora, se passar dois domingos sem comer uma carne assada você vai falar: “Eu já estou com saudades de uma carne assada!”

Aí eu fico imaginando Deus lá do Alto Céu vendo e ouvindo essas barbaridades e só coçando a cabeça!!!!

Queridos no tempo de Jesus a insatisfação também andava na moda, aliás ela nunca saiu, pois o problema não é o tempo, mas sim os homens e seus corações corruptos.

Vamos ler alguns versículos:

“E aproximaram-se dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos faças o que pedirmos.  E ele lhes disse: Que quereis que vos faça? E eles lhe disseram: Concede-nos que, na tua glória, nos assentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda.  Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis vós beber o cálice que eu bebo e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade vós bebereis o cálice que eu beber e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado,
mas o assentar-se à minha direita ou à minha esquerda não me pertence a mim concedê-lo, mas isso é para aqueles a quem está reservado. E os dez, tendo ouvido isso, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes das gentes delas se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas;  mas entre vós não será assim; antes, qualquer que, entre vós, quiser ser grande será vosso serviçal. E qualquer que, dentre vós, quiser ser o primeiro será servo de todos. Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos
. “ (Marcos 10.35-45)


1. Eu e meus direitos (Mc 10. 35-37)

Nós nos achamos no direito de reivindicar nossa satisfação em tudo, e os discípulos de Jesus também queriam ser satisfeitos em seu pedido. Os discípulos queriam ter direito e lugar de honra, de se sentarem ao lado de Jesus na vida eterna, e simplesmente pediram a Jesus este privilégio.

No trabalho, quando estamos insatisfeitos com alguma coisa ou com o salário, vamos até a sala do chefe e lhe fazemos, algo mais ou menos como que uma ameaça veja:

“Bom dia Sr. Fulano, já fazem 4 anos que estou trabalhando na empresa e gostaria de saber se é possível me conceder um aumento, pois tenho visto que meu salário está defasado.” Mas,  para efetivar a ameaça lançamos esta frase: “Se não me derem este aumento já tenho outra proposta!”

Se eu não sentar em sua direita Jesus, eu estou fora!

2. A recusa de Jesus (V. 38 a 40)

Jesus negou alegando que eles não sabiam o que estavam pedindo. Tiago e João fazem um pedido muito grande, pedem a glória; Jesus, porém,lhes dá a cruz.

O pedido de Tiago e João para se sentarem à direita e à esquerda de Jesus na glória caracteriza a penúltima cena antes da chegada de Jesus em Jerusalém, o lugar de sua morte.

Parece quase impossível que esses dois discípulos fizessem um pedido tão ambicioso e impróprio depois que Jesus descreveu seu caminho de sofrimento com tanta clareza.

Jesus responde ao pedido dos dois com uma pergunta desafiadora: “Podeis beber a taça que vou beber, ou ser batizados com o batismo com que serei batiza­do?”

Para e evangelista Marcos, a linguagem de “taça” e “batismo” simboliza a agonia e a morte próximas de Jesus, é óbvio que Jesus desafia Tiago e João a levar muito a sério o que significa segui-lo para a glória.

“Não me leve a corrente das águas e não me sorva o abismo, nem o poço cerre a sua boca sobre mim. “(Salmo 69. 15)

Jesus conclui a conversa de tal maneira que Tiago e João recebem uma resposta profunda, e não a resposta desejada a seu pedido ambicioso.

A resposta não é um simples “sim” ou “não”, mas um desafio: (((v. 40)))

3. O Ressentimento (V. 41)

O chefe disse não para sua ameaça! E agora o que fazer, conformar-se com a situação ou sair? Os discípulos se indignaram contra Tiago e João. Você poderia ficar indignado com Tiago e João, como os outros dez discípulos ficaram, e dizer: “Como eles são egoístas!”

Entretanto, Jesus reúne todos seus seguidores e diz: “Não é só neste incidente que os cristãos demonstram atitudes não-cristãs e egoístas.

Quem quiser seguir o Filho do Homem precisa tomar uma atitude direta contra valores não-evangélicos como ser senhor absoluto dos outros.

Jesus sempre ensinou com suas ações e palavras que ser cristão é ser servo, como Ele era. Ser o primeiro e o maior é servir as necessidades de todos, como Jesus fez. Esse é o caminho da glória para um discípulo do Jesus!

O mais interessante de tudo é que Tiago e João, eram dois dos discípulos mais íntimos de Jesus, lembre-se que estavam com ele na transfiguração, e que estarão com ele no jardim de sua agonia. A mensagem de Jesus aqui tem relevância especial para todos os que ocupam uma posição de liderança na Igreja hoje. É uma “liderança de servo” que Jesus exige. Os líderes da Igreja devem ser os primeiros a servir às necessidades dos irmãos e irmãs, sejam quais forem, onde quer que sejam percebidas.

4. Refletindo um pouco mais…

Muitas vezes pedimos a Deus muitas coisas que não recebemos. É porque, como os discípulos, não sabemos que estamos pedindo. Aquilo que pedimos e não conseguimos, aos nossos olhos seria a maior glória,  a maior bênção. Mas aos olhos de Deus que sabe tudo, seria a nossa ruína eterna.

Talvez alguém já tenha pedido a Deus os números da Mega Sena acumulada e até fez promessa: (Vou dar 20% pra igreja), mas ficou triste por não ter conseguido. Acontece que para nós, o grande prêmio não é apurado em valores monetários, mas sim em peso de Glória na salvação de nossa vida.

Pode até parecer que seria a solução de nossos problemas, mas não é! Para Deus, que vê tudo a quilômetros na frente, aquela quantia enorme de dinheiro só iria prejudicar a nossa vida, a nossa salvação.

Jesus responde ao pedido dos discípulos com outra pergunta. V. 38, os dois discípulos até responderam que beberiam do cálice, mas fizeram isso sem pensar e entender do que se tratava. Será que teriam coragem de passar pelo sofrimento que vou passar?

Jesus sabia que não! Ele sabia antecipadamente que na hora de sua prisão, todos iriam “saltar fora” como o fizeram.

É o que acontece, por exemplo, com muitos casamentos. O casal jura amor para sempre um ao outro. Como Pedro jurou a Jesus. Quando se casam, e chegam os ventos da desventura, tudo muda. A insatisfação aparece e aí o casamento fica desestabilizado e a insatisfação enche os corações e a boca de palavras ingratas…

Jovens: não acreditem em juras de amor infinito, tipo assim: “Querido, com você eu moro até debaixo de uma ponte!”  Se liga!  Ela diz isso agora. Porque quando você ficar sem emprego ou faltar alguma coisa, a conversa muda. O relacionamento muda. Muda até o seu desempenho. A menos que você tenha se casado com uma moça cristã, de família cristã, garota de muita fé e seguidora dos ensinamentos de Jesus Cristo. Neste caso a coisa será diferente.

Conclusão:

A insatisfação é uma faca de dois gumes, ela pode nos levar ao crescimento ou ao fracasso.

Se não formos atentos a insatisfação nos levará a ganância, ao egoísmo e a murmuração constante, que nos levarão ao fracasso.

Por outro lado, a insatisfação diante de sua situação de pecado e fraqueza, podem te lançar nos braços do Pai e ser ajudado por Ele a ser um servo fiel e digno de ser honrado.

O Senhor Jesus é o único que pode nos ensinar como ter o sentimento correto. Ele vai nos mostrar a solução e a resposta para as insatisfações, que já podemos ter uma ideia do que será… “Servir a Deus com Alegria”.

Quando você serve também cresce. Desejar algo mais, é normal na vida daqueles que querem servir outras pessoas.

Oração:

“Senhor , te agradeço por tudo que o Senhor tem feito por mim. Que o meu desejo de crescer sirva para ajudar as pessoas. Tire da minha vida toda insatisfação que me destrói. Peço-te em nome de Jesus. Amém!!!

Acesse a página  MENSAGENS para ler outros artigos, estudos e mensagens. Temos muito conteúdo (são mais de 100 textos) para você conhecer e estudar sobre a Palavra de Deus.

Aniversariantes:
SETEMBRO:
02/09 - Diego
02/09 - Fernanda
08/09 - Fran
13/09 - Simone Jéssica
13/09 - Josefina
20/09 - Carlos Roberto
21/09 - Valdi
21/09 - William B.
22/09 - Silmara
26/09 - Boniek

DATAS COMEMORATIVAS:
07/09 - Independência do Brasil
15/09 - Aniversário de Ponta Grossa
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 78
Usuários Online: 1
Seu IP: 3.84.186.122