Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

Jesus, amigo dos pecadores

Pr. Jacson Irio Andrioli  (05/10/2014)

Quando olhamos para os relatos nos evangelhos é fácil perceber que Jesus tinha uma preferência em se tratar de amizades, ele gostava de andar com pecadores de todos os tipos. Atitude que causava indignação e reprovação por parte dos fariseus e escribas. Veja:

Mas os fariseus e os mestres da lei o criticavam: “Este homem recebe pecadores e come com eles”. (Lucas 15.2)

Veio o Filho do homem comendo e bebendo, e dizem: ‘Aí está um comilão e beberrão, amigo de publicanos e “pecadores” ’. Mas a sabedoria é comprovada pelas obras que a acompanham”. (Mateus 11. 19)

Se Jesus andasse por nossa cidade hoje, Ele seria seu amigo?

Gosto muito destes textos, pois apontam para Jesus como alguém acessível e próximo daqueles que precisam de ajuda como eu e você. Por outro lado recai sobre nós uma responsabilidade, de não rejeitarmos ninguém, pois nós não fomos rejeitados pelo Filho de Deus.

Os amigos nos chamam para estar perto, para uma refeição em sua casa, para convivermos e termos comunhão. Os fariseus e publicanos da época de Jesus não conseguiam ver o lado amoroso de Jesus, não conseguiam entender porque se aproximar de pessoas “desprezíveis” e rejeitadas.

Veja o texto de Mateus 9. 9 a 13

Passando por ali, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: “Siga-me”. Mateus levantou-se e o seguiu.
Estando Jesus em casa, foram comer com ele e seus discípulos muitos publicanos e “pecadores”. Vendo isso, os fariseus perguntaram aos discípulos dele: “Por que o mestre de vocês come com publicanos e ‘pecadores’? ”
Ouvindo isso, Jesus disse: “Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Vão aprender o que significa isto: ‘Desejo misericórdia, não sacrifícios’. Pois eu não vim chamar justos, mas pecadores”.

1.    O Chamado de Mateus

Perceba que Jesus simplesmente faz uma colocação: “Segue-me”. Jesus não ficou questionando o porquê dele ser publicano, sendo que os publicanos tinham uma reputação muito negativa, pois cobravam impostos para a Corte de Roma de seus irmãos. Para os judeus os publicanos eram considerados traidores, porque cobravam impostos para a nação que os oprimia.

Mateus sentia na pele a rejeição por parte de seu povo. Jesus não questionou nada de seu passado, nem de suas atitudes, simplesmente falou segue-me e Mateus o seguiu.

Veja que Mateus também não questionou Jesus em nada: Pra onde vamos? Já eu e você sempre queremos saber os mínimos detalhes das coisas de Deus, quando vai ser, como vai ser, com quem vai ser, o que eu vou ganhar com isso…

Queridos, quando Jesus nos chama é para algo muito bom, para uma mudança de vida, é para promoção e não para rejeição. Siga-O!!!

2.    O banquete

Jesus estava na companhia de seus discípulos e de Mateus, e eis que de repente um grande número de outros publicanos e pecadores estavam juntos à mesa. Mateus estava encerrando sua vida como publicano e estava iniciando sua caminhada com Jesus, e imediatamente seguiu os passos do mestre, recebeu em sua casa outros publicanos e pecadores rejeitados para estarem perto do mestre Jesus.

Os adversários de Jesus, cheios de ódio o chamavam até de “comilão e beberrão”. Mas a pergunta é, o que fazia Jesus andar com estas pessoas, desprezadas e rejeitadas? Para Jesus, valia o ditado popular: “Diga-me com quem tu andas que eu direi quem tu és!”. Jesus não amava as injustiças dos publicanos nem os trapos dos mendigos, mas ama o ser humano como tal. (V. 13  e Lucas 4. 18)

Jesus veio para nos auxiliar no caminho da recuperação!!! Assim como para aliviar os anseios dos corações quebrados de todos os publicanos que estavam ao redor daquela mesa.

3.    Os sãos não precisam de médico

Os fariseus se consideravam sãos, bons e honrados, que sempre estavam com a razão, que sempre pensavam, diziam e faziam o que era certo. Se achavam os melhores… Você conhece alguém assim? Pois é, assim como eu e você,  estes também precisam do amor de Jesus, pois estão doentes.

Os publicanos sabiam que estavam vivendo injustamente, e por isso sabiam que Deus poderia rejeitá-los, mas os fariseus se achavam justos e corretos aos seus olhos e não precisavam de Jesus. Jesus responde então: “Não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento.”

Que inversão de valores… Os doentes são chamados e os sãos ficam de fora. Que arrasadora essa palavra para todos os justificados por si próprios e os satisfeitos, que argumentam com a fidelidade de seus dever e que reclamam benefícios para si por seu comportamento correto e inquestionável.

Quer ver uma coisa: se somos tão frios em relação a uma pessoa na escola, no trabalho ou em casa que espera por uma palavra amiga, é por que perdemos Deus! Podemos nos considerar como um membro amputado do corpo. Por outro lado, se estivermos com Deus, teremos uma torrente a jorrar em nós do mais puro amor do Pai, mesmo em meio a pior miséria, “pois Deus é amor, e somente aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele.” (I João 4.16)

Estar distante de Deus é uma doença, e esta é a enfermidade que precisa ser curada em nós. Nós somos os doentes que precisamos do médico Jesus Cristo com tanta urgência.

4. Conclusão:

Sabe o que Jesus nos diz ao ver nosso quadro de enfermidade?

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11.28-30)

Venha até o médico…
Siga o mestre…
Viva do amor…

Estas palavras nos dizem claramente o que deveremos fazer, ao responder a este convite e precisamos saber que não podemos ter o descanso prometido que Jesus quer que tenhamos se não fizermos o que ele nos diz para fazermos!

Considere isso. Não podemos ter o que Jesus quer que tenhamos se não fizermos o que Jesus nos diz para fazer!! Assim, aqueles que estão sob o fardo do pecado precisam vir a Cristo, tomar o Seu jugo, aprender com Ele e encontrar o descanso de que necessitam.

No livro de Atos podemos ler sobre pessoas que fizeram isso. Começando no dia de Pentecostes, lemos isto: Pedro pregou o evangelho de Cristo. Havia muitos presentes em Jerusalém que estavam oprimidos sob o pecado. Eles ouviram Pedro pregar. Eles creram em Cristo, e quando Pedro disse: “arrependei-vos e sede batizados” eles fizeram isso… e depois do batismo Lucas diz que eles continuaram firmes na doutrina dos apóstolos.

O que eles estavam fazendo? Eles estavam vindo a Cristo, tomando seu jugo, aprendendo com ele e encontrando o descanso para suas almas. Mateus e todos os outros casos de conversão nos Evangelhos e em Atos são a mesma coisa. Seguiram o mestre e foram socorridos.

Jesus é amigo de verdade, independente de onde estamos e de quem somos, é nosso amigo e quer nos dar o melhor.
Ele faz com que as pedras dos justiceiros caiam;
Ele convive com os rejeitados e estigmatizados da sociedade;
Ele não olha pra nós como causa perdida;
Ele não nos desampara.

Acesse a página  MENSAGENS para ler outros artigos, estudos e mensagens. Temos muito conteúdo (são mais de 80 textos) para você conhecer e estudar sobre a Palavra de Deus.

Aniversariantes:
SETEMBRO:
02/09 - Diego
02/09 - Fernanda
08/09 - Fran
13/09 - Simone Jéssica
13/09 - Josefina
20/09 - Carlos Roberto
21/09 - Valdi
21/09 - William B.
22/09 - Silmara
26/09 - Boniek

DATAS COMEMORATIVAS:
07/09 - Independência do Brasil
15/09 - Aniversário de Ponta Grossa
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 77
Usuários Online: 2
Seu IP: 3.84.186.122