Get Adobe Flash player
Nosso Endereço:
Rua Riachuelo, 693 - Ponta Grossa - Pr
Telefone: (42) 3224-1632
E-mail: recados@iecdpg.org.br
Localize no Google Maps
Assine por e-mail:

Digite seu endereço de email para assinar este site e receber notificações de novas publicações por email.

Pedido de Oração:
Pedidos de Oração
Previsão do tempo:
Arquivo

Homens de Deus: Ezequiel

Pr. Jacson Irio Andrioli

Quero dar sequência no compartilhar da vida de alguns homens de Deus, tomando por base baseado um livro que estou lendo (Homens de Deus – Jorge Atiencia).

Se observarmos a realidade social de nossos dias, vemos a falta de esperança generalizada, mas de forma mais assustadora vemos a juventude sofrendo dessa falta.

Muitos escritores dizem que é uma época onde os jovens estão “desencantados”, e reagem com tudo de uma maneira de “não-querer”. Não querem reagir, não querem opinar, não querem se envolver,  porque não querem!!!!

O profeta desta semana em nosso compartilhar é Ezequiel.

1.    A vocação de Ezequiel (Ez2. 1-4)

Ezequiel era de uma família sacerdotal, filho de Buzi. Os sacerdotes iniciavam seu serviço no templo aos trinta anos. Mas, no ano em que Ezequiel fez trinta anos ele se encontrava no cativeiro babilônico (1.1), a cerca de 1100 quilômetros distante do templo de Jerusalém. O profeta viveu entre os exilados, sua profecia foi formulada em meio às pessoas deportadas para as terras estranhas da Babilônia.

Ezequiel era um homem de amplos conhecimentos, não somente das tradições de sua nação, mas também de assuntos internacionais e da história. Na sua segunda vinda a Jerusalém (598-597), Nabucodonosor deportou para a Babilônia, o rei Joaquim e a família real, junto com outros dez mil membros da elite (2 Reis 24.12-14). Ezequiel estava entre eles.

Jeremias e Ezequiel profetizavam no mesmo período, porém com uma diferença: Jeremias profetizava em Jerusalém, Ezequiel anunciava a Palavra do Senhor aos que estavam cativos na Babilônia, junto ao rio Quebar. Era conhecido de Daniel, não sabemos se mantinha relações mais próximas com ele (14.20; 28.3). Ezequiel era casado, mas, sua esposa morreu durante o cativeiro (24.15-18).

Seu ministério profético durou cerca de 22 anos.  As circunstâncias de sua morte são duvidosas, dizem que um companheiro de cativeiro o matou por ser repreendido por ser idólatra. Pouco se sabe de sua vida antes do chamado para o ministério profético. Seu nome significa “Deus fortalece”, o que lembra sua obra de conforto e incentivo aos exilados.

O período em que esteve profetizando sobre Israel no exílio da Babilônia foram tempos difíceis, período em que Jerusalém foi destruída em 586 a. C.

2.    O Vale de ossos secos (Ez 37. 1-14)

Sem dúvida alguma a descrição do cenário não era animadora. O povo estava rendido e o profeta tinha diante de seus olhos uma lugar que exalava a morte. Eles se descreviam como um povo sem esperança. Sem esperança nada se constrói, não há continuidade, quando não se tem esperança tudo se destrói.

Lembra que te falei de uma geração desencantada? Pois é assim como era com o povo de Israel, vemos nos nossos dias a mesma sequência.

  • O Espírito leva o profeta a realidade v. 1 e 2
  • O Espírito e o profeta Ezequiel v. 3-4 e 7

O Espírito coloca Ezequiel diante de uma realidade devastadora, e ele compreende, mas acaba dar uma resposta ao que o Espírito e Deus estão colocando diante dele! Podemos perceber duas coisas no profeta: Sua análise da realidade e sua obediência.
O Senhor lhe pergunta: ‘Poderão viver estes osso? E o profeta responde: ‘Senhor Deus, Tu o sabes”.

O profeta poderia ter dado outra resposta:

  • Não, são ossos sem vida alguma;
  • Como posso pregar para os mortos;
  • Senhor faltam seres humanos;
  • Senhor o problema não são os ossos, falta educação;
  • Senhor este é um lugar perfeito para se edificar uma igreja;
  • Senhor se considerarmos a evolução podemos até ver algumas coisa nova aqui, mas vai demorar um pouco.

Irmão, o ser humano tem fabricado inúmeras respostas pra explicar sua situação de distanciamento de Deus e falta de fé e esperança. Mas Ezequiel preferiu entregar a responsabilidade da resposta para Deus e para o Espirito. Que possibilidade de crescimento podemos ver em um vale de ossos secos? Muitas vezes nos igualamos a estes ossos secos largados em um vale, sem esperança. Sabe por que? Andamos preocupados com nossas coisas, com nosso estudo, com nosso sucesso e não temos o mínimo desejo de buscarmos a Deus e seu Espirito.

O Espirito Santo e a transformação v. 7-10

Imagine que sensação tremenda este profeta sentiu quando começou a ver os ossos se juntando e tornando a ter tendões, nervos e pele? Imagine agora você, falando do amor de Deus e o Espirito Santo convencendo a pessoa da verdade da justiça e do amor de Deus diante de seus olhos? Que coisa mais linda!!!! Imagine seres humanos desintegrados passando a se integrar…

Queridos, vivemos em dias que as pessoas estão desintegradas, sua cabeça está em algo e seu coração em outro, e as mãos onde deixar? Não existe coerência naquilo que pensam e sentem.

3.    Como é a transformação produzida pelo Espírito Santo?

1º É uma transformação que se inicia dentro de cada um de nós e é perceptível exteriormente. Ossos se juntando e passando a ter tendões e pele…

2º A transformação é integral, não em partes, mas no todo da vida da pessoa. O Espírito vai integrando tudo, mente, emoções e vontade. Vai dando lugar certo para tudo, porque tudo é importante.

3º Aqueles que estavam mortos são tornados em combatentes, daquilo que era imprestável ele faz um ser útil.

4º Por último o Espírito Santo nos devolve a esperança. Os ossos eram secos e agora o Espírito Santo lhes dá vida.

Antes a vida não tinha sentido, agora lutamos pelo Reino de Deus, Não éramos chamados para nada, mas agora para dar o melhor, o Reino de Deus e sua justiça.

4.    Para nossos dias

Diante das pressões do mundo, vem o desânimo.Vale a pena ser um cristão? Nos sentimos como ossos secos. Em Deus está toda a nossa esperança.

“Veio sobre mim a mão do Senhor”. (Ezequiel 37:1 – 2)  Nosso Deus é o Deus do impossível. Ezequiel 37:3. Poderão viver esses ossos? Gênesis 18:14. Existe coisa difícil ao Senhor?A resposta humana à pergunta de Deus é não . A resposta do profeta: “Tu o sabes Senhor”. É uma resposta de um homem de Deus.
Nosso Deus é o Deus que vivifica.  Ezequiel 37: 6 “…e poreis o espírito e vivereis ” Nós é que ficamos esgotados. Deus jamais. Para a frieza, o desânimo, o remédio é uma ação do Espírito Santo.
Nosso Deus fala e cumpre.  Ezequiel 37:14b. “Eu o Senhor disse isto e fiz”.Ezequiel 12:25. A mesma palavra. Isaías 43: 13 “… operando eu, quem impedirá?  Só ele tem o poder para cumprir o que fala.

CONCLUSÃO

O Deus da esperança. O Deus do impossível. O Deus que vivifica. O Deus que fala e cumpre. Vamos deixar este Deus, o único Deus, ser o nosso Deus.
E saberei que eu sou Deus. Esta frase se repete por 3 vezes nos versículos do capitulo 37. 6, 13 e 14.
“Ele não faz para que o mundo saiba que nós existimos; não faz para que nós cresçamos; faz para que saibamos que Ele é Deus. O Senhor sabe que quando o homem esquece quem é Deus, cai em desgraça. O segredo da vida e da esperança reside em saber que Ele é Senhor. Quando uma pessoa sabe isso e vive por isso, nunca mais volta a cair em ruína. “ Homens de Deus – Jorge Atiencia, pg 42)

Acesse a página  MENSAGENS para ler outros artigos, estudos e mensagens. Temos muito conteúdo (são mais de 80 textos) para você conhecer e estudar sobre a Palavra de Deus.

Aniversariantes:
MAIO:
02/05 - Rose
07/05 - Bertha
15/05 - Calebe
16/05 - Beatriz J.
17/05 - Ernesto
23/05 - Igor
25/05 - D. Margarida
26/05 - Eduarda
27/05 - Vanilda
28/05 - Karen
28/05 - Lucas
28/05 - Leandro

DATAS COMEMORATIVAS:
01/05 - Dia do Trabalhador
12/05 - Dia das Mães
Estatísticas do site:
Site criado em 23/02/2007.

Ano de 2017:
114.003 visitas
Visitantes hoje: 34
Usuários Online: 0
Seu IP: 54.146.98.143